quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Identidade - o limite entre a omissão e a verdade


Até que ponto você permanece como você mesmo no relacionamento?
Qual tem sido o seu marketing?
A mulher deve camuflar quem é no início do relacionamento?
Qual o limite da verdade e sinceridade no relacionamento?



A Identidade é o conjunto de caracteres próprios e exclusivos com os quais se podem diferenciar pessoas, animais, plantas e objetos inanimados, uns dos outros, quer diante do conjunto das diversidades, quer ante seus semelhantes. (Wikipédia )

A identidade é o que caracteriza uma pessoa como um ser único e fácil de ser notificado quanto à sua originalidade, ou seja, genuíno. Algumas mulheres perdem a identidade quando iniciam um relacionamento e mesmo depois de casadas não conseguem restituir este estado.

Muitas mulheres erram quando iniciam um relacionamento, omitindo a verdade, anulando a face verdadeira para não perder a pessoa amada. Segundo elas, se mostrarem os defeitos antes do casamento, o rapaz poderá desistir delas.

Pense comigo: se o jovem iniciou o namoro foi com a pessoa que ele viu e conversou, estou falando de mulheres cristãs que vivem de maneira honrada, honesta e correta.

Não quero dizer que devem contar toda a sua história logo que inicia um relacionamento, mas certas verdades devem ser encaradas e apresentadas desde o início (sem enganos ou máscaras).

Lembro do início do namoro com o meu futuro esposo e desde a primeira conversa coloquei para ele quem eu era quanto a minha "personalidade forte" declarando ser um pouco bruta e mandona. Isso o assustou de primeiro impacto, contudo, sempre quis ser transparente com ele e tenho visto que esta base no relacionamento tem sido um trunfo até hoje.

Não estou dizendo que você deve dizer toda a sua vida para o amado, mas ajudá-lo na questão de saber como você é no que tange aos pensamentos, ideais, manias, dificuldades, sonhos e projetos que serão compartilhados futuramente.

A Bíblia fala que de uma mesma fonte não pode sair água doce e amarga (Tiago 3.11), ou é um ou outro, simultaneamente é impossível.

Aprendi que o namoro é uma das fases mais importante para a felicidade no casamento. Sei que não é um "mar de rosas", mas se conhece a pessoa do qual ama e a coloca constantemente em oração para que seja mais fácil superarem juntas às dificuldades.

Desde o início do relacionamento, continuei sendo a mesma jovem que adorava a Deus e estudava, não camuflei o jeito de ser e nunca escondi quem eu realmente era.

Aos poucos, ele foi se adaptando ao meu jeito difícil de lidar e eu fui aprendendo a conhecê-lo de dentro para fora. Graças a Deus, o nosso relacionamento sempre teve mais conversas e troca de projetos do que os prazeres carnais.

Estou com quase dois anos de namoro, e hoje por conversar demais com o meu namorado, sei quando está triste ou ansioso, entendo as dificuldades de lembrar dos recados que dou e até participo de parte do seu trabalho. Ele, atualmente, sabe quando estou preocupada quando ligo e falo no celular, ou quando estou querendo omitir algo dele - criamos uma cumplicidade. 

Isso é resultado de um relacionamento baseado na verdade. Ele não sabe todo o meu passado e lutas que enfrentei e eu também não sei de toda a trajetória de sua vida, mas ambos sabemos que podemos ser sinceros um com o outro. 

Um relacionamento baseado em Cristo tem esta identidade quando ambos são dependentes de Deus. As brigas fazem parte deste ajustamento, mas a felicidade de dividir as lutas e fraquezas, sem medo de se expôr faz a diferença.

Quantas jovens se abriram para a pessoa errada e tiveram sua intimidade exposta? Quantas passaram a ser como camelões camuflando os sentimentos para não serem agredidas?

Um relacionamento baseado em mentiras cria laços que perduram pela vida toda ( minando a terra do coração). E o que é pior, pode se transformar em algo contaminável .... sim, porque de cada mentira inventada precisará de outra para sustentá-la no ciclo interminável, até o momento de acabar com toda e qualquer confiança.

Quantas declarações já ouvimos de mulheres que sentem ter vivido com um estranho durante anos ou mesmo traumas e sentimentos que são levados para outros relacionamentos minando toda e qualquer oportunidade de fazer o outro feliz?

Seja genuína com Deus e com seu parceiro! A verdade sempre nos libertará! No início pode parecer arriscado pela possibilidade de perder alguém ... mas é melhor encarar a dor presente do que a agonia constante das escolhas erradas.

A Bíblia diz:

Provérbios 23:23 "Compra a verdade, e não a vendas; e também a sabedoria, a instrução e o entendimento."

Marcos 11:23 "Porque em verdade vos digo que qualquer que disser a este monte: Ergue-te e lança-te no mar, e não duvidar em seu coração, mas crer que se fará aquilo que diz, tudo o que disser lhe será feito."



Apresentação

Este projeto nasceu quando eu era adolescente e buscava em Deus forças para superar as dificuldades da adolescência na área emocional. Desde então, o Senhor tem sido extraordinário e dado vários artigos e testemunhos sobre as circunstância do momento da espera da pessoa amada em Deus.

Passei por experiências ruins e boas, aprendi a excelência da espera e agora quero compartilhar como Deus supre as necessidades e como podemos vencer este momento onde o inimigo das nossas almas tenta acabar com a fé e a vida de muitos jovens.
Seja bem-vindo ao Espera do Amado!

Messenger

Marcadores

Google+ Badge

Criado por: Mariely Abreu | Todos os direitos reservados ©. voltar ao topo