quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

O ÊXODO DA ESPERA


Quem nunca vibrou ao ler a passagem do povo de Israel sendo liberto do domínio de faraó, passando pelo Mar Vermelho enxuto sobre a liderança de Moisés. Nossa, dá um arrepio só de pensar nos egípcios atrás do povo hebreu e de repente, o mar começa a se fechar sobre os inimigos. Que vitória espetacular! Mas, você já pensou que existem muitos jovens que são como este povo? Ou melhor, será que temos semelhança com este povo? Qual a relação do êxodo com o solteiro? Vamos descobrir a luz da Palavra.
Bem, êxodo significa “saída”. Por que esperar o amado, tão desejado parece uma jornada pelo deserto? O homem tem uma característica de ser inconstante e, basta um conflito para demonstrar o quanto é ingrato e inconseqüente. Nosso Deus todos os dias manda o sol, permite que a natureza cresça, nos dá a chuva, a brisa da manhã, o alimento e mesmo assim achamos que Ele deve fazer tudo o que desejamos. Quantas vezes, quando uma moça (o) de boa aparência aparece em algum lugar, pensamos: “Deus este bem poderia ser o teu (tua) escolhido (a)?” e aí começamos a fantasiar sem nem ao menos perguntar para Deus se devemos ter algum pensamento pela pessoa. Então, investimos com todas as armas e quando levamos um “fora” ou mesmo começamos um relacionamento errado ficamos peregrinando 40 anos pelo deserto como o povo de Israel não valorizamos os feitos do Senhor. Isto simplesmente porque não podemos esperar e preferimos murmurar ou mesmo agir por conta própria? Isso é precipitação e deixar-se dominar pelo coração. A Bíblia diz em Jeremias 17:9-10: "Enganoso é o coração, mais do que todas as cousas, e desesperadamente corrupto, quem o conhecerá? Eu, o Senhor, esquadrinho o coração…" . Se o coração é desesperado, com podemos confiar nele? 
A paixão representa um sentimento súbito que leva à pessoa a entregar-se de corpo e alma pelo objeto ou pessoa almejada. E, quanto cristão já sofreram e até se afastaram do Senhor, murmuraram contra o Deus que fez maravilhas em sua vida por causa deste sentimento tão forte.
O povo de Israel chegou ao ponto de reclamar tantas vezes que Moisés, um homem considerado manso se irritou e quebrou as tábuas da lei. Quantos jovens questionam sua fé pela demora do parceiro como se fosse fator primordial para a qualidade de vida? Imaturidade ... mas, você deve estar pensando? A autora deste livro nunca sentiu isso? Claro, diversas vezes! Mas, quando me arrependia amargamente por passar pelo deserto sem necessidade e retomava a caminhada com o auxílio do Espírito Santo. Deus nos guia no deserto, tratando a confiança e deficiências com amor sem igual. O povo hebreu aprendeu e conheceu quem era o seu Deus e da mesma forma trata com cada um de nós. Precisamos trabalhar a confiança porque o mesmo Deus que cura o câncer, abre o Mar Vermelho é poderoso para te dar um bom casamento no tempo Dele. Parece algo antagônico, mas se fizermos uma pesquisa de campo entre os jovens e adolescentes, perguntando sobre o poder de Deus, sobre as curas divinas e experiências sobrenaturais todos responderão que acreditam nestas maravilhas. Mas, quando em particular fala-se sobre esperar o amado não se espante ao ouvir que muitos não acreditam mais no casamento ou que desistiram da espera e resolveram “apelar” e agir por conta própria.
Na verdade, a sociedade deste século impõe que tudo deve ser para ontem e feito agora, nada de planejar o futuro e viver o instante de qualquer maneira. Afinal, quem sabe o dia da sua morte? Ou surge a idéia sobre a eterna juventude e o retardo da velhice e acaba transferindo o “agora” para o agir de Deus. O tempo de Deus é certo e o ponteiro do relógio diferente porque sabe o momento estratégico e muito bem planejado para cada acontecimento na vida de seus filhos. Nós, filhos mimados achamos que temos domínio sobre a vida e queremos dar ordem a Deus dizendo com quem devemos casar (sem saber quem é a pessoa – quem sonda o coração do homem?), que como príncipes temos que ter o emprego que achamos ser o certo ou mesmo estudar na faculdade que almejamos estudar sem saber a vontade de Deus. Quando sai tudo fora do “seu” planejado entra em colapso e culpa Deus.
A espera deveria ser algo tranqüilo e conseqüência de uma vida com Deus. Contudo, somos falhos e não seguimos bons conselhos como do irmão apóstolo Paulo, em 1 Coríntios 07:32 “ ... que as solteiras cuidem das coisas do Senhor ...”. Algo estratégico onde você aprende a vencer as dificuldades da vida e, consequentemente irá vencer as outras que virão ao lado da pessoa amada. Quando buscamos o reino, descobrimos quem é Deus para nós e como Ele nos inclui nos planos de salvação. Você amadurece não para ser feliz e sim, para ser companheiro do irmão amado na obra de Deus. Errôneo pensar que o outro irá te fazer feliz quando este papel é Deus (só ele que nos satisfaz).


Recomendações:

  1. Seja um solteiro maduro para todas as áreas da vida.
  2. Não fique presos à outros por dependência emocional,carência afetiva ou necessidade de satisfação. Pv 03:01-10
  3. Obedeça pai e mãe para que viva bem. Não perca seus valores!!
  4. Busque em Deus o tempo certo para relacionar-se com outra pessoa.

"quem espera sempre alcança!"

Apresentação

Este projeto nasceu quando eu era adolescente e buscava em Deus forças para superar as dificuldades da adolescência na área emocional. Desde então, o Senhor tem sido extraordinário e dado vários artigos e testemunhos sobre as circunstância do momento da espera da pessoa amada em Deus.

Passei por experiências ruins e boas, aprendi a excelência da espera e agora quero compartilhar como Deus supre as necessidades e como podemos vencer este momento onde o inimigo das nossas almas tenta acabar com a fé e a vida de muitos jovens.
Seja bem-vindo ao Espera do Amado!

Messenger

Marcadores

Google+ Badge

Criado por: Mariely Abreu | Todos os direitos reservados ©. voltar ao topo